Os consumidores nem sempre agem racionalmente para os preços. As pessoas não escolhem automaticamente o menor preço, mas vão reagir emocionalmente a preços diferentes. Há quatro estratégias de preços psicológicos diferentes que você pode usar.

Preço ímpar

Tente definir os preços que terminam em números ímpares; por exemplo, R$9,99 ou R$9,95 em vez de R$10. As pessoas tendem a associar os números ímpares com descontos. Porém quando você tem itens de luxo, esta estratégia pode fazer produtos de luxo parecer menos valiosos

Preço de prestígio

Às vezes, o preço mais alto pode ser melhor para alguns itens. Preços prestígio consistem em sobrecarregar um item para comunicar o seu valor. Porém, para que essa estratégia funcione, o item deve ser de alta qualidade e luxo para você justificar o preço elevado.

Descontos psicológicos

Descontos psicológicos são uma estratégia de comparar preços com pontos de preços específicos para dar a impressão de um desconto. Não é o mesmo como um desconto porque o preço nunca caiu. Um exemplo é comparar o preço com o preço de varejo sugerido do fabricante ou o preço de um concorrente.

Revestimento de preço

Revestir preços é uma estratégia de preços em que você vende várias versões de um mesmo a preços diferentes. Por exemplo, você poderia vender uma versão normal do artigo, bem como uma versão de desconto e uma versão premium. A idéia é ter um preço para chamar a atenção de vários clientes.

Veja outros fatores interessantes sobre o que o cliente percebe sobre um desconto:

O que funciona melhor? Oferecer um 35% de desconto em um determinado produto ou ofrecer um 50% mais desse produto? De acordo com um estudo realizado pela Universidade de Minnesota, oferecer um 50% a mais do produto aumenta 71% as vendas.

Mesmo sabendo que o 35% é mais conveniente, muitas vezes, a matemática “falha” e percebemos essa segunda promoção mais atrativa do que a primeira.

Estudos também mostram que os consumidores tendem a superestimar descontos sob descontos, Ou seja que, irá atrair mais a oferta de 25% de desconto em um preço que já foi reduzido em 25%, ao invés de um simples 50% de desconto.

Use palavras como “grátis”, “desconto”, “economize”, “sale”, “promoção”. Isso vai estimular o sistema de recompensa do cérebro que predispõe ao aumento da despesa.

Use a frase “até esgotar estoque” para ativar a aversão à perda.

Nossa mente como clientes não trabalha como deveria, mas como ela foi naturalmente programada e culturalmente formada.